terça-feira, agosto 28, 2007

O Perdão de Deus

Plano de Leitura
Terça: Miquéias 5, 6 e 7
Quarta: Naum 1, 2 e 3 e Kabacuque 1, 2 e 3
"E jamais me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades" - Hebreus 10:17
"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça" 1 João 1:9
Que grande verdade contém nesses dois versículos. Quando você lê a Palavra de Deus aprende diversas coisas úteis, mandamentos do Senhor, Palavra de edificação, de exortação, rumos a seguir na vida cristã, mas apenas quando essa Palavra se torna viva (rhema) para nós e que entedemos perfeitamente a importância do texto em questão estar nas Escrituras Sagradas. É isso que eu sinto em relação a esses dois textos nas últimas semans, nos últimos acontecimentos da minha caminhada como filho de Deus.
Todos pecaram. É isso que diz a Palavra, quisera eu caminhar diariamente sem pecado e tenho certeza que você, querido leitor, também pensa assim. A maior vontade do coração dos filhos de Deus é não pecar porque é o pecado que gera separação entre nós e nosso Senhor e ninguém quer isso. Porém, sabemos que enquanto estivermos nesse corpo corruptível, vamos falhar, pelo simples fato de sermos falhos. Deus não aceita isso como justificativa. Devemos lutar arduamente contra o pecado e vencê-lo, mas acidentalmente acontecendo, precisamos confessar, nos arrepender e receber o perdão de Deus.
Porém,vivemos em sociedade, já dizia o "poeta" "Ninguem é uma ilha". E, infelizmente a Igreja do Senhor não sabe lidar com o pecado, muito menos com o perdão. O que temos visto (e vivido na prática) é a igreja aprendendo a perdoar pecados "normais" e acusando com toda a fúria pecados "mais pesados". Deus não enxerga assim e não devemos assim enxergar. Tenho consciência que todo pecado gera uma conseqüência e essa conseqüência varia conforme o tipo de pecado, isso nada tem a ver com o olhar de Deus, isso é plantar e colher. Quem mata vai preso. Quem mente fica sem ninguem que confia nele. E assim por diante.
O problema é quando a Igreja não perdoa o pecador arrependido. A Palavra de Deus diz que se confessarmos nosso pecado Ele nos perdoa e ponto. Não tem porque a Igreja ficar relembrando esse pecado, colocando em dúvida o arrependimento ou não, isso cabe somente ao Senhor. Deus não nos colocou na posição de juíz. Muitos poderão dizer: "mas a pessoa se arrepende todo dia e peca todo dia", mas Jesus não nos mandou perdoar 70 vezes 7? Ora, mesmo que a pessoa se arrependa e peque novamente isso não indica falta de temor ou de conversão, isso indica dificuldades em alguma área e ela precisa ser amparada, não acusada.
Existe um trecho na Palavra que diz que o Senhor lança nossos pecados no "mar do esquecimento", aí eu fico me perguntando. Será que nós, enquanto igreja, somos melhores que Deus? Afinal se Ele, esquece o pecado, qual direito temos de lembrar dele e continuar causando jugo ao nosso irmão? Muitas pessoas são assoladas por áreas frágeis nas igrejas e acabam se afastando da organização chamada "igreja" simplesmente por não receberem ajuda para vencer esse mal, ao contrário, as pessoas as acusam de pecadores e costumam simplesmente julgá-las dizendo que essa pessoa não tem jeito. Muito triste isso, porque Deus não vê assim. O Senhor vê o arrependimento e perdoa. Simples assim.
Que nós venhamos aprender a enxergar como Deus enxerga e não com nossos olhos humanos, acusadores e pecaminosos. Em nome do Senhor. Se você tem dificuldade em se sentir perdoado por acusação de pessoas, do inimigo, ou de sua própria vida, esqueça isso. Receba o perdão do Pai.
No amor de Deus
Daniel César